Ailton Vilela Primo
Prosas, versos e crônicas frutos de uma alma inquieta e livre.
Textos
EU ESTOU TE VENDO

Ei, psiu! não adianta se esconder, eu estou te vendo. Deixe de ser medroso, saia de baixo desta cama. Vá cuidar de sua vida. Vai ficar aí confinado até quando? Uma hora você vai ter que sair, e eu ainda estarei por aqui. Não adianta desespero, se você estiver na minha lista vamos nos encontrar mais cedo ou mais tarde. Tenho paciência, eu aguardo. Não tenho critérios muito rígidos nas minhas escolhas. Por questão de facilidade, vou procurando os mais velhos, fracos, e imunodeprimidos, estes eu entendo estarem se escondendo, mas você? É certo que vez por outra ataco um mais novo, mais hígido, só para marcar posição, mas em proporção mínima. Estou evitando por enquanto aqueles que optam por tratamento precoce, dão mais trabalho, então para que? Se tem outros mais desprevenidos ou descrentes dessas terapias. Estou nadando de braçada, não existem lugares impenetráveis para mim. Se ficarem em casa, facilitam o meu trabalho, conheço todos os endereços, vielas, becos, barracos. Tenho alguns aliados que já começaram a entrar em cena pois a situação é muito convidativa. Se os homens se acovardam e se escondem em seus favos, como abelhas no frio, fica muito mais fácil para o desemprego, a fome, a miséria e outras doenças me ajudarem no trabalho. Até agora não falei meu nome, mas você já deve saber de quem se trata. Sou muito jovem em minha forma atual, parida nos confins do oriente. Achei a porta do laboratório aberta não sei se por acidente ou de propósito e fugi. Não tive dificuldade nenhuma em me espalhar pelo mundo. Parece que já estava tudo preparado para eu fazer meu estrago. Dizem até que faço parte de uma guerra biológica, será?. Um dia serei dominado, não tenho dúvida disso. Aparecerão vacinas, medicamentos eficazes, e outras formas de dificultarem o meu trabalho. Quando esse dia chegar, serei inibido e controlado, mas até lá, nada nem ninguém conseguirá me deter por completo. Portanto não adianta essa postura covarde. O melhor que fazes é ir trabalhar com fé e determinação, que um dia tudo vai passar, não precisas ficar de cócoras escondendo a cabeça no casco como um cágado sobre uma pedra com medo de predadores. Eu estou te vendo, é inútil tentar se esconder.
AVP-10/03/2021
Al Primo
Enviado por Al Primo em 10/03/2021
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras